Posts

Estudo em grupo: ajuda ou dispersa?

Estudo em grupo: ajuda ou dispersa?

Certamente, uma das atividades que os alunos mais gostam de realizar é o estudo em grupo. É muito gostoso mesmo: os mais amigos ficam juntos, as afinidades ficam próximas, e o estudo pode não acontecer exatamente na medida em que era necessário… Isso, porém, não é razão para que esse tipo de atividade não seja realizada. Quando bem organizados, grupos de estudo são ótimos e levam seus componentes longe.

Para que isso ocorra, é necessária muita disciplina, em todos os níveis escolares, porque, quando os amigos se encontram, a dispersão é que dá o tom da conversa.

Assim, os grupos precisam ser motivados a se organizarem da maneira correta. O primeiro dispositivo para que isso ocorra é estabelecer metas bem claras para o encontro, com horários de começo, término e pausas, bem como as atividades a serem realizadas. Isso pode evitar que o encontro não leve a nada e que apenas um ou dois elementos do grupo levem para a casa todas a tarefas que deveriam ter sido realizadas.

Quando um grupo funciona bem, todos saem ganhando, porque as habilidades se somam e também porque eventuais dificuldades podem ser superadas quando um amigo (com a mesma linguagem e com o mesmo universo de referências) se propõe a ensinar outro. Quem ensina aprende muito e se desenvolve bastante; já quem é ensinado por um amigo se sente amparado e querido, o que faz muito bem. Quando funcionam dessa maneira, grupos devem ser sempre incentivados, sem contar que as pausas podem ser muito divertidas e reforçam importantes laços de amizade. Essas amizades que, desde o “do tempo da escola”, são centrais na própria vida escolar e que ficarão – muitas delas – para a vida toda.